Tudo o que nunca te contaram sobre uma BOA INTRODUÇÃO de dissertação ou tese

Você não está escrevendo a introdução da forma mais eficiente possível! 🤔 A introdução de um trabalho acadêmico, seja ele um projeto de pesquisa, uma dissertação ou mesmo uma tese, é sempre um ponto de muita dificuldade para todos. Até mesmo os pesquisadores mais experientes demoram, reescrevem e nunca estão satisfeitos com suas introduções. Mas como escrever uma boa introdução com passos simples? Neste post, vou dar todas as dicas para você mandar bem na introdução do seu trabalho! Você também pode assistir o episódio de Pesquisa na Prática, onde eu explico esses pontos: (clique na imagem para assistir no Youtube) Pesquisando por diversos sites na internet e lendo artigos que tratam da escrita acadêmica, cheguei à conclusão de que falta uma explicação mais simples de como escrever a introdução dos seus trabalhos acadêmicos. O QUE É A INTRODUÇÃO? A introdução é a parte inicial de qualquer trabalho. A função dela é apresentar ao leitor a ideia do texto, a forma como ele foi desenvolvido e os principais motivos que levaram o autor a escrevê-lo. As pessoas costumam subestimar a introdução. No entanto, uma boa introdução fará com que os avaliadores do seu trabalho o leiam com mais interesse. Uma boa introdução também é um fator-chave para que seu artigo avance nas etapas de revisão para um periódico. Imagina se o revisor lê uma introdução ruim, logo de cara? Ele vai ler o resto do trabalho descrente da qualidade. Se o objetivo da introdução é apresentar (vender, como eu costumo dizer) o que será falado nas páginas seguintes, a introdução deve ser sucinta. Poucas páginas ou parágrafos devem ser destinados a essa seção. Se o leitor se interessar pelo assunto, continuará lendo para saber mais sobre o desenvolvimento da pesquisa, as discussões e os resultados. De forma geral (o que todos dizem por aí), a introdução deve conter: Uma forma de atrair o leitor: a introdução deve chamar a atenção para um tema relevante, atual ou que seja do interesse dele; Um questionamento: a introdução deve apresentar o seu problema de pesquisa. A lacuna que você quer preencher deve estar na introdução; Antecedentes: a introdução deve conter uma lacuna a ser preenchida pela sua pesquisa, embasada em eventos (publicações) passadas; Contribuições: a introdução deve explicar de que forma a sua pesquisa irá melhorar ou acrescentar aos estudos que já foram publicados; e Organização: a introdução deve ter linearidade e coerência na escrita. Ela deve ser sucinta, mas não tão genérica a ponto de não ter os elementos essenciais. TUDO O QUE NUNCA TE CONTARAM Comece esboçando tópicos A primeira parte que você vai escrever na sua introdução é o problema de pesquisa. Ele vai te nortear a escrever o resto do texto. Conte uma história de forma linear e direta Eu costumo ensinar nossos alunos que eles devem começar apresentando dados atuais que se relacionem ao tema de sua pesquisa. Veja o exemplo: “Por mais que as pesquisas avancem no desenvolvimento de tecnologias e essas sejam adotadas nos mais altos padrões, os acidentes aéreos continuam acontecendo. Dados da ICAO de 2019 (citação correspondente) mostram que ainda não chegamos ao tão sonhado marco de Zero Acidentes...”. Depois, traga dados que justifiquem o problema apresentado e possíveis explicações. Dentro das possíveis explicações, escolha a que é respondida pelo seu trabalho e se aprofunde nela nos próximos parágrafos. Utilize a técnica do funil Conforme você está avançando nos parágrafos, vá se tornando mais específico no problema que você encontrou. Continuando o exemplo, comecei com um problema: acidentes aéreos continuam acontecendo. Agora, vou propor algumas causas e depois vou me aproximar mais do problema de pesquisa: “Estudos recentes têm demostrado que apenas a aplicação de tecnologias não é a solução para todos os problemas que podem acontecer nas operações de voo. Dentre as diversas fontes de problemas que podem levar às situações catastróficas, Fulano (2019) cita a falta de conhecimento das tecnologias empregadas, Ciclano (2018) comenta que o estresse e a fadiga podem atrapalhar os operadores durante situações críticas. Por fim, Beltrano (2017) aponta a deficiência nos treinamentos como um possível causador de más decisões em voo. Dessa forma, este estudo se propõe a entender a relação entre o treinamento em simulador de pilotos de aeronaves e a formação de heurísticas de julgamento que influenciam a tomada de decisão deles na cabine de comando em situações críticas.” Explique os principais conceitos que você está utilizando Se você falar palavras difíceis e não as explicar, seu leitor desistirá do seu texto. No exemplo anterior, o parágrafo subsequente deveria explicar o que são as heurísticas de julgamento, sua relação com a tomada de decisão em situações críticas e o que isso tudo tem a ver com o treinamento. Depois dessas explicações, apresente os objetivos de pesquisa Os objetivos da sua pesquisa devem aparecer posteriormente ao problema. O objetivo geral deve ser único, escrito EXATAMENTE da mesma forma que a questão de pesquisa. Porém, ele deve iniciar com um verbo no infinitivo e deve ser finalizado com um ponto final. Os objetivos específicos devem vir logo após, escritos da mesma forma que o seu objetivo geral: iniciando com um verbo no infinitivo e finalizando com ponto final. Esses objetivos devem ilustrar as etapas que serão seguidas na sua pesquisa (entre 3 e 5 etapas ao todo). Na sequência, apresente uma justificativa A justificativa deve convencer os leitores do motivo pelo qual você desprendeu tempo e esforço para fazer essa pesquisa. Se você quer saber mais sobre justificativa, confira esse post aqui no blog. Normalmente, indicamos aos nossos alunos que dividam a justificativa em 3 partes: importância prática; importância teórica; e viabilidade da realização do estudo. Depois da justificativa, é interessante você sumarizar o tipo de pesquisa que está fazendo (estudo de caso, revisão de literatura, experimento, etnografia, etc.) e a forma como está estruturado o seu trabalho. IMPORTANTE: Isso tudo não pode passar de TRÊS páginas (e se for um artigo, não pode passar de UMA página). Se ficar muito longo, o leitor vai achar chato e não vai ficar empolgado em ler o resto. Tenho certeza que se você seguir essas dicas vai mandar muito bem na introdução do seu projeto de pesquisa, dissertação, tese ou até mesmo TCC. Por fim, lembre-se, você pega a prática com o tempo e conforme você for escrevendo. Não desista! Ainda está precisando de ajuda com a introdução do seu trabalho acadêmico? Conheça nosso curso online Elementos da introdução: Problema, objetivos e justificativa da pesquisa científica clicando aqui. Espero ver você em outros posts aqui do Blog. Um abraço!

Fale conosco

Mande um WhatsApp

Cursos Online